2020 está sendo um ano cheio de acontecimentos pra mim. Fora toda a repercussão da pandemia, duas grandes coisas que aconteceram no meu mundinho particular foram: a perda da minha gravidez em fevereiro; e a minha segunda mudança (depois de sair da casa da minha mãe) em março.

Já faz um bom tempo que eu venho pensando em fazer uma série de posts aqui no blog, falando mais sobre essa mudança e as repercussões dela na minha rotina (porque muita coisa, de fato, mudou, depois que viemos pra cá).

Acho que meus relatos podem ser úteis pra jovens donas de casa (ou, quem sabe, até as mais experientes :)) que estejam em busca de mais organização e praticidade no seu lar – o que é exatamente a mesma coisa que estou buscando por aqui. <3

Para a gente começar, então, a primeira coisa sobre a qual eu queria falar é que senti muuita diferença entre as duas mudanças “de adulta” que fiz até hoje, e que uns dos principais motivos pra isso é o fato de que, agora, a gente acabou de se mudar pra um apartamento vazio – ou seja, com zero mobília.

Ape mobiliado

Fe e eu alugamos nosso primeiro apartamento já mobiliado. O casal de donos é muuito gente boa, e a casa tinha uma vibe gostosa e tinha quase que absolutamente tudo que a gente precisava, em termos de decoração e de soluções pro dia a dia. Era muito fácil encontrar lugar pra tudo, mesmo que o espaço fosse pequeno (uns 60m2).

Pra você ter uma ideia de como as coisas vieram de mão beijada, uma vez ganhamos um quadrinho, daqueles de lembrança de viagens, e já tinha o lugar de pendurar na cozinha, com prego e tudo. A lavanderia tinha armário; o balcão da cozinha tinha adega pra vinhos; e havia até um móvel tipo “bar”, onde Felipe guardava a coleção de garrafas de cerveja dele.

Era muito molezinha! O trabalho maior mesmo era só manter a organização e a limpeza (e pra isso eu tinha, e continuo tendo 🙏🏻, a ajuda da Paula).

Falando sobre mudança: ape mobiliado x ape vazio | Miss Paper | Karina Matos
Essa era a nossa cozinha na casa antiga. Tenho saudades! Gostei muito de morar lá <3

Ape vazio

Já esse novo apartamento, onde estamos agora, é novinho (o prédio tem mais ou menos um ano de entrega), e ninguém nunca morou lá. Antes de a gente entrar, era literalmente um espaço em branco. 😂

Não posso ser injusta, é claro: coisas como chuveiros, boxes dos banheiros, bancadas, pias e torneiras já estavam lá; e a varanda já tinha churrasqueira com grelhas e tal.

Além disso, o dono do apartamento mandou colocar gabinetes embaixo das pias e já tinha providenciado aqueles suportes pra shampoo, sabonete e toalhas para os dois banheiros, que a gente só teve que instalar.

Aliás, esse tipo de coisa é tão parte do nosso dia a dia que é fácil esquecer como é útil, até que a gente precise e não encontre em casa, né? Aquelas almofadinhas de vaso sanitário, por exemplo: nunca na vida pensei em comprar, até vir pra cá e ter que fazer xixi sentada no ar, como quando a gente vai em banheiro público.

Todos esses primeiros detalhes (os que o proprietário e os que nós mesmo providenciamos) já foram uma mão na roda! Mas móveis, móveis mesmo, pra guardar as nossas coisas, a gente ainda não tinha; e com isso o “transtorno” da nossa segunda mudança aumentou bastante, em relação ao que foi da primeira vez.

Na casa sem mobília, o trabalho é eterno…

A maior dificuldade é óbvia: uma vez que a transferência dos nossos pertences foi feita, era hora de começar a organizar tudo no seu devido lugar. Só que o devido lugar, para a maioria dos itens, não existia! 😂

O escritório era o único cômodo completo da casa, então comecei por lá: pensei numa boa disposição para tudo; montei minha mesa; limpei e organizei todos os meus livros e CDs; tirei a bagunça que não era dali; e em pouco tempo estava tudo pronto.

Já nos outros ambientes sempre faltava alguma coisa: uma mesa; um sofá; um aparador; um armário. E, sem tudo isso, eu não tinha como tirar nossos pertences das caixas. 📦

A sensação que eu tinha era de bagunça eterna. Mesmo que as coisas estivessem “arrumadas” (aquilo que não precisávamos usar no dia a dia ficava guardado sem muitos problemas), ainda era incômodo pra mim viver em meio às caixas.

Fora que, pelo menos na parte das roupas, não é nada prático. Ainda não escolhemos/compramos nosso armário, então nossas roupas continuam dentro das malas e sacolas… (Mas esse é assunto pra outro post!)

A solução que encontrei foi, é claro, priorizar. Atualmente, é impossível, pra nós, mobiliar o apartamento todo de uma vez, então optamos por ir fazendo isso cômodo a cômodo, numa ordem que satisfaz as maiores necessidades da casa.

… Mas é gostoso fazer as coisas do seu jeito!

Nós ganhamos um valor em dinheiro dos meus pais pra comprar alguns móveis à nossa escolha, e como a cozinha era um ambiente que estava me incomodando muito, foi esse o lugar que optamos por mobiliar primeiro.

Como eu to cheia de ideias pra posts (é incrível como organização é uma fonte inesgotável de conteúdo 😂), quero contar melhor, numa outra oportunidade, como foi o processo de escolha do orçamento, das cores, do estilo dos móveis e tudo o mais.

Por enquanto, nesse post aqui, eu só quero passar a ideia básica por trás de tudo: queríamos os resultados das nossas compras fossem: práticos, funcionais, bonitos, e que tivessem a nossa cara.

Era a nossa chance, uma vez que anteriormente não tivemos a oportunidade de escolher os móveis; e considerando que os itens “básicos” (de cozinha, por exemplo) que a gente tem são todos herança de quando o Felipe morava sozinho!

Em meio à pandemia de coronavírus, que ficou forte logo depois que nos mudamos, precisamos fazer umas gambiarras antes (e depois) de comprar. E até essas gambiarras foram pensadas pra que pudessem ser reaproveitadas depois que a casa já estivesse do jeito “ideal”. Sem desperdício!

Mas, como eu disse, esse e outros temas eu vou explicar e detalhar em outros posts aqui no blog, porque essa mudança ta me inspirando de verdade, tanto pra manter minha casa organizada quanto pra exercitar minha criatividade – e acho que posso usar isso pra inspirar vocês também! 🛋


Você já me segue no Instagram → @misspaperplans? To sempre por lá compartilhando esses e outros detalhes do meu dia a dia! 💕