No post de semana passada, onde escolhi conversar com você sobre prioridades, eu mencionei o fato de achar que, num cenário ideal, seria bom usarmos essa palavra no singular. Ou seja: ao invés de falarmos sobre quais são as nossas prioridades, falaríamos sobre aquela única coisa que está em primeiro lugar para nós.

Eu também disse que achava esse conceito difícil de aplicar no dia a dia (por uma série de fatores), e que por isso estava feliz em conseguir estabelecer duas ou três coisas como sendo prioritárias para mim em cada momento. E isso considerando desde as tarefas do dia a dia até as áreas mais importantes da vida – afinal, nossos desejos às vezes podem ser bem conflitantes.

Porém, nos últimos dias, resolvi me testar. Diferente do que fiz nos anos anteriores, onde meio que mesclei alguns dos meus sonhos e fui realizando-os aos poucos ao longo do tempo, para 2020 eu defini uma única meta: alcançar 100 mil reais em faturamento com a minha empresa até dia 31 de dezembro.

Claro que isso depende do ponto de vista – se você faturou R$ 1 milhão em 2019, meu goal vai parecer pequeno -, mas, para mim, essa é uma meta bem ambiciosa. Possível, mas ambiciosa. E antes de te explicar melhor sobre como você também pode definir (e atingir) sua meta principal para esse ano, eu quero te contar por que fiz essa escolha.

POR QUE R$ 100 MIL EM 12 MESES?

Em primeiro lugar, eu percebi que basicamente todos os sonhos que ainda quero conquistar envolvem dinheiro. Mais especificamente, a parte que falta é dinheiro. Uma meta que me leve a faturar mais vai me permitir ficar mais perto de diversas outras coisas que eu desejo. Ou seja: um meio – necessário – para um fim.

Em segundo lugar, as finanças foram sempre a área da vida que eu tive mais dificuldade para organizar. Saindo do meu emprego formal, onde eu tinha todos os meses uma renda fixa e “garantida”, senti ainda mais falta dessa organização. Estabelecer meu faturamento como meta e prestar atenção nele todos os dias é uma forma de me obrigar a me dedicar mais a essa parte da minha vida pessoal e profissional.

Por último, mas igualmente importante, o motivo de ter escolhido uma única meta para 2020 é que quero testar na prática esse conceito (que eu mesma considero ideal) de priorizar uma coisa só. Por mais que conheça efetivamente o poder que isso tem – e os prejuízos do multitasking -, se eu não me policiar, permaneço sendo o tipo de pessoa que quer sempre fazer tudo ao mesmo tempo.

E, por mais que meu esquema de escolher alguns sonhos para realizar a cada ano tenha funcionado relativamente bem, em 2020 quero fazer esse experimento. Algumas coisas vão mudar na minha vida esse ano – mais para frente vou poder falar mais sobre isso com você! – e preciso estar preparada para essas mudanças, se não elas vão me engolir. Então estou começando desde já.

COMO PRETENDO FAZER ISSO?

Antes da gente prosseguir, quero sugerir que você leia aqui no blog esse post sobre metas inteligentes, caso ainda não tenha lido. Embora aqui esteja usando as palavras sonho, objetivo e meta quase como sinônimos, lá no post eu explico a minha ideia (na verdade, a ideia do Prof. Pedro Calabrez) sobre as diferenças entre cada uma. Isso vai facilitar sua compreensão do meu método. 🙂

Tendo isso esclarecido, vamos analisar o meu caso de acordo com essa ótica. Considerando os conceitos que abordei no post anterior, o meu “sonho” seria algo como aumentar o faturamento da minha empresa – um desejo vago e abstrato. Como eu tenho consciência dos valores que quero faturar, já posso definir meus “objetivos” trimestrais específicos: fazer R$ 25 mil a cada três meses. Dividindo por 3, tenho as “metas” de faturar R$ 8.333,33 a cada mês.

Para isso acontecer, preciso, basicamente, vender. Minhas fontes de renda atuais são o meu curso de produtividade e o meu trabalho como afiliada de algumas marcas. Mas eu também posso criar e oferecer produtos e serviços novos (ebooks, consultorias, mentorias)… E então calcular quanto posso cobrar por cada um X a quantidade de clientes necessária para atingir os R$ 8.333 mensais.

Numa situação hipotética – estou montando meu planejamento oficial com as minhas fontes de renda e valores reais -, digamos que eu abra uma consultoria individual online custando R$ 1.000 por pessoa. Para atingir minha meta mensal, preciso de uma média de 8 a 9 clientes. E isso sem considerar os outros produtos e serviços! Dividindo assim parece que nosso sonho já fica mais perto da gente, né? Mas…

COMO VOCÊ PODE FAZER TAMBÉM

Todos esses itens entram na categoria de “passos diários”, explicada no post anterior: criar novos produtos e revisar os já existentes; pensar e executar estratégias de venda; calcular quanto e o que será necessário… E, dentro disso, cada pequena tarefa também pode ser classificada como passo diário. Ou seja: mesmo destrinchando a meta (ou sonho, como preferir) em pequenos pedaços, ainda pode parecer difícil se organizar para botar tudo em prática.

Pensando nisso, resolvi criar um esquema que facilite um pouco esse processo – para você e para mim. Reuni algumas perguntas para você se fazer (eu já respondi as minhas!) e que podem te ajudar a: a) planejar sua principal meta para 2020 (e para os anos seguintes também) de forma mais inteligente; e b) traçar caminhos que funcionem de verdade para que você chegue mais perto dessa meta. Pega seu papel e caneta e organiza as suas ideias:

  • Quais são as metas que você gostaria de atingir em 2020? Dentro delas, qual você acha que vai te trazer mais realização pessoal ou algum outro benefício equivalente?
  • Por que você escolheu essa como a sua meta principal?
  • Quais atitudes você terá que tomar e quais tarefas vai precisar executar para atingir sua meta?
  • Dentro da sua lista de tarefas, quais delas podem te trazer mais retorno? (Se a sua meta é financeira, um exemplo seriam tarefas que te trazem mais dinheiro.)
  • Qual é, dentro da sua lista de tarefas, a sua tarefa uno: aquela que, dentro das que te trazem mais retorno, vai te deixar mais perto da sua meta agora? (Você precisará identificar uma nova tarefa uno a cada vez que completar a anterior.)

MAIS DICAS

Agindo de acordo com esse esquema, fica mais simples destrinchar ainda mais cada etapa necessária para que você consiga atingir seu objetivo final. Vão ficar claras as pequenas coisas que você terá que inserir no seu dia a dia, e você terá critérios para priorizá-las de maneira mais assertiva.

Única Meta 2020 | Miss Paper | Karina Matos

Outras duas práticas que eu gosto muito e recomendo que você faça são: a) criar um moodboard para a meta; e b) escrever sobre os seus sentimentos durante e ao final do processo. O painel de inspirações e a escrita, para mim, tem duas vantagens: te manter mais motivada e te cercar de elementos que te lembrem do seu objetivo.

Você pode preenchê-los com detalhes sobre como vai se sentir ao atingir sua meta; sobre o que vai mudar na sua vida; ou sobre quais estão sendo as suas dúvidas e desafios. Eu acredito que quanto mais você se cercar daquilo que deseja, maiores são as chances de se manter trabalhando para alcançar. Criar painéis, deixar bilhetes e escrever pequenos textos para si mesma são ótimas formas de fazer isso!

Basicamente, esse é meu método para executar minha meta, e o que eu sugiro que você também use para executar a sua. 🙂 Estou pensando em facilitar as coisas um pouco mais, e distribuir todas essas ideias de forma prática em um workbook. O que você me diz? Gostaria desse material para te ajudar a se organizar? Me conta nos comentários ou no Instagram da MP. Te vejo aqui na semana que vem, e te vejo por lá todos os dias!